As consequências do golpe

A facada nem começou a cicatrizar.

Mas o valentão aparece agora como uma pobre vítima da violência, buscando a piedade dos eleitores. A cena de terror vivida pelo deputado não vai mudar a opinião dos brasileiros. Todos se lembram do que ele plantou?

Logo ele que falou em metralhar os petistas e desejou o câncer para Dilma Rousseff? Logo ele que não escondeu a fúria quando chutou um «pixuleco» de Lula com roupa de presidiário? O anjo das trevas também ficou alegre quando balearam um militante de esquerda, há alguns meses? E qual foi o entusiasmo dele com a execução de Marielle Franco?

Entubado na cama do hospital, o violento candidato se arrepende de ter espalhado tanto ódio?

A democracia brasileira sofreu um grave golpe em 2016 que transformou o país em uma republiqueta de bananas. Perdida, atormentada com a crise política e econômica, uma parte do eleitorado caiu nas garras do discurso simplista.

Foi assim que o fascismo obsoleto foi incorporado à figura desse indivíduo, suas declarações chocantes resultaram em uma quase tragédia. Ele é vítima de seu próprio veneno: violência contra violência é o caminho para o caos.